Reabilitação Vestibular

Reabilitação Vestibular
As desordens vestibulares são as principias causas das vertigens (“tonturas”), que por sua vez são a segunda maior queixa em consultórios médicos.

Visto que o tratamento requer movimento para a recuperação das lesões, a desordem no sistema vestibular que gera “a tontura” não irá melhorar sem a avaliação, estimulação e tratamento adequado.
O objetivo do tratamento é determinar a quantidade de esforço que o paciente pode tolerar, criando uma forma efetiva de estimulação vestibular sem causar efeitos prejudiciais. A reabilitação vestibular (RV) procura reestabelecer o equilíbrio por meio de estimulação e aceleração dos mecanismos naturais de compensação, induzindo o paciente a realizar o mais perfeitamente possível os movimentos que estávamos acostumados a fazer antes de surgir à tontura.
Este termo significa um trabalho não apenas com o sistema vestibular, mas com inúmeras estruturas que fazem parte do nosso sistema de equilíbrio. É uma opção de tratamento para pacientes portadores de distúrbios vestibulares que envolvem estimulações visuais, proprioceptivas e vestibulares.
Tratamento
É realizada a prática de avaliação oculomotora e técnicas de tratamento como reposição canalítica, técnicas de adaptação, habituação e substituição. Além da gameterapia, para o tratamento das vertigens e distúrbios do equilíbrio.
Indicacões:
No geral o tratamento envolve todas as patologias/desordens do sistema vestibular, que causam tonturas, vertigens e desequilíbrio, segue abaixo algumas delas:
Síndrome Vestibular Periférica Unilateral, Bilateral e Central
Vertigem Posicional Paroxística Benigna (VPPB)
Neurite Vestibular
Traumatismos (quedas, acidentes, etc.)
Otoesclerose
Ototoxidade (crises rotatórias)
Oscilopsia
Doença de Meniere
Labirintite
Labirintopatias por distúrbios circulatórios
Vertigem cervicogênica
Hipofunção vestibular
Dra Pâmela Luchetta dos Santos
CREFITO 10 15802/TO